sábado, 10 de maio de 2008

Velhas


Lição de gramática

Tua avó foi à lição:
“Fá-lo é verbo, falo, não
– É substantivo comum.

Mas, se levar o pronome,
Falo fica, em vez de nome,
Verbo como qualquer um.”

Tua avó bem aprendeu
E a teu avô ensinou:
“No quinhão que Deus te deu
Só o verbo te calhou.”

O voto

Uma velhinha sem jeito
Fala mal de tudo a eito,
E não queria votar.

Para fugir ao dever
A velha foi-se esconder
Numa furna à beira-mar.

Tanto o velho procurou
Que deu com ela na furna,
Mas a velha até gostou
De pôr o voto na urna.

As velhas, os bailinhos e danças de espada do Carnaval, juntamente com as touradas à corda, constituem particularidades da cultura terceirense.
As velhas, dizem os entendidos, foram herdadas das trovadorescas cantigas de escárnio e mal-dizer. E como tal, a brejeirice está sempre presente.
Mas, como em tudo, quanto mais dissimulada, mais provoca o riso. Reparem na subtileza destas, escritas por Daniel de Sá.

2 comentários:

Jose Augusto Soares disse...

Excelente, de facto.
E o post também.

Obrigado

Marcia Rodrigues disse...

Transmissao em directo no site www.ribeiras.com das festas do Espirito Santo em Santa Barbara e em Santa Cruz.
Nao se esqueca de ligar o som no seu computador.