sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Nove anos de Adiaspora.com

Paulo Luís Ávila foi homenageado a título póstumo no passado dia 23 na vila das Lajes.
A homenagem foi prestada pelo portal Adiaspora.com durante as comemorações do IX aniversário do site que tem como objectivo divulgar as comunidades açorianas dispersas pelo mundo.

Na ocasião, o padre Rui Silva enalteceu a disponibilidade de Paulo Ávila para colaborar na divulgação da sua terra. Estas palavras foram comungadas por José Ilídio Ferreira.
O director do portal Adiaspora.com, de forma emocionada, acrescentou que Paulo Luís Ávila “nunca faltava” com as notícias do Pico no site noticioso.
Além das palavras calorosas a lembrar a memória de Paulo Luís Ávila, a viúva e o pai do homenageado foram obsequiados com duas salvas de prata com o intuito de perpetuar a memória do homem que estava sempre disponível para divulgar o seu concelho e a sua ilha.

As comemorações do aniversário do portal iniciaram-se com as palavras de José Ferreira, que lembrou os propósitos do projecto ou seja “aprofundar” a ligação entre as comunidades lusófonas através da divulgação de notícias.
O director do portal sublinhou que um dos requisitos futuros será a “rentabilização” do património histórico-cultural em programas acessíveis e viáveis de divulgação e promoção.
“O projecto Adiaspora.com procura inserir-se no âmbito da rede global que é a Internet, proporcionando-lhe um banco de dados e serviços que têm como alvo um largo segmento da audiência mundial”, frisou José Ferreira.
Este fórum de discussão juntou durante dois dias vários moradores, que falaram sobre as memórias e as influências do povo da diáspora tendo contribuído para o enriquecimento cultural dos lugares onde se instalaram.
Como exemplo a baleação e as festas do Espírito Santo são tradições que os emigrantes levaram para outras terras, estando bem vincadas essas memórias onde as gerações tentam perpetuar no tempo.
In Ilha Maior de 29 de Outubro de 2010

2 comentários:

geocrusoe disse...

Conheci o Paulo Luís pouco antes de morrer num jantar de bloguistas em que nós também estivemos, cativou-me logo a sua vasta cultura, forma de ver o mundo e a emigração e o seu modo de estar. Pena que não o tenha conhecido antes, teria sido enriquecedor para mim.
Quanto ao Adiaspora, de que ele faziam parte, bom trabalho e muitos anos de vida pelo papel que desempenha.

artur xavier disse...

"Já leste a crónica, no Voice?" Era assim que o Paulo Luís costumava perguntar-me, quando, na opinião dele, a Crónica Picoense, focava algum assunto mais transcendente. Mais que justa a homenagem que, agora, acharam por bem prestar-lhe. O Paulo Luís foi mais um amigo que partiu sem avisar e sem se despedir e porque partiu para nunca mais voltar, deixou-nos muito tristes e mais pobres. E cada vez mais pobres, vamos ficando!...