sábado, 2 de outubro de 2010

Turismo de Portugal Atribui Medalha de Mérito Turístico a Serge Viallelle

O Turismo de Portugal atribuiu nas celebrações oficiais do Dia Mundial do Turismo, em cerimónia realizada no Casino da Figueira da Foz, a Medalha de Mérito Turístico, Grau Prata, a Serge Viallelle.

Serge Viallelle diz que chegou ao Pico “de iate”. Não saiu mais.
Foi há vinte anos e nessa altura a ilha era muito diferente. “Não havia telefones públicos, só na polícia. E aqui em frente, o chão ainda tinha ossos de baleia”.

O francês Serge Viallelle encantou-se pelo local e não foi capaz de partir.
Em conjunto com João Vigia, foi o primeiro a apostar no turismo voltado para a observação dos cetáceos que, apesar de já não serem alvo de caça, continuam a aparecer ao largo do Pico todos os anos.

Comprou uma casa mesmo em frente à baía e alargou a actividade de observação de golfinhos e baleias à hotelaria, com a aquisição de uma residencial logo ali ao lado.

Hoje, o pioneiro do turismo ligado aos cetáceos no Pico diz que está “numa fase de culpabilidade”. Porquê? “O turismo de massas ainda não chegou cá mas vai chegar. Não sei o que vai ser disto nessa altura”.

3 comentários:

Jose Augusto Soares disse...

Com os transportes que temos, vai demorar a chegada do "turismo de massas".

E ainda bem!

César João disse...

Uma história de vida(no Pico) engraçada.
Muita sorte e saúde daqui para frente.

Anónimo disse...

Uma historia de vida sim, mas devia ter comecado com um Picaroto, mas e sempre assim. Iniciativas ha poucas.