quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Farto de apenas ler e comentar posts, achei por bem fazer um. Mas logo me assaltou uma inquietação. O que é que eu, realmente, tenho para dizer? No fundo não sei...
Talvez um pouco de geologia e biologia, áreas da minha formação académica. Talvez um pouco de preocupação com os problemas do Pico e do mundo em geral. Mas esta temática não me irá trazer problemas?
Há pouco conversei com o gestor do blog Arkipelago que me confidenciou: estão a ameaçar-me de morte! E eu pensei, é a mania das grandezas...
Comigo ficar-se-ão só pelos conselhos, que são de graça. Mesmo os mais valiosos, dão-se, nunca se vendem. O que, de facto, não percebo.
Haverá alguém a avisar que “em boca fechada não entra mosca”, “um tolo calado passa por discreto”, enfim, um pouco de: cala-te enquanto eu me governo.
Podem estar certos que para escrever os posts do Blog convidei pessoas da mais fina-flor, tais como: J. Sócrates, prof. Marcelo, Pacheco P., Cavaco S., Bento XVI, entre outros. Mas todos se desculparam com qualquer coisa do tipo, o patrão não deixa, tenho de fazer o jantar, ou então, vai mas é dar uma volta ao bilhar grande.
Só o L. de Camões é que momentaneamente se mostrou indeciso, mas depois arrematou: tenho que ver os episódios da Ilha dos Amores, para me inspirar em mais um Canto. Eu ainda disse, mas é mesmo para escreveres sobre estas ilhas, mas ele moita...
E que tipo de blog vai ser? Bem, na realidade não sei...
Gostaria que fosse uma mistura de Geocrusoe com Foguetabrase e “Inimigo público”. E que ainda tivesse o nível do Castelete Sempre e do blog do Manuel João Vieira.
Enfim, na verdade não sei bem...

6 comentários:

geocrusoe disse...

Basta seres tu próprio, e dizeres como vês o mundo e pensas sobre ele e o caminho a seguir surgir-te-á aberto. Boa sorte

Jose Augusto Soares disse...

Importa o que pensamos.
O que os outros pensam...é lá com eles.

Lc disse...

Bem-vindo.

jasesabe... disse...

Bem vindo.

artur xavier disse...

O título poderia ser "Ilhas de Bruma" ... É que nas veias corre-me basalto negro...
Força, amigo.

Paulo Pereira disse...

Muito obrigado pelas palavras de incentivo. Tentarei diversificar os temas, para não maçar, mas não escondo que o Pico e o seu desenvolvimento ocupam um lugar de destaque nas minhas preocupações.
Agradeço imenso o feed-back que me possam dar sobre os temas tratados.