domingo, 18 de Maio de 2008

Desejamos trazer mais visitantes à montanha do Pico?

A final das XIII Olimpíadas do Ambiente ocorreu em Seia nos dias 2, 3 e 4 Maio.
Todas as ilhas dos Açores estiveram representadas com dois alunos e um professor acompanhante.

Foi a primeira vez que visitei a Serra da Estrela. Gostei e fiquei bastante admirado com o número de visitantes que aflui ao local - cerca de 2 milhões em 6 meses.
E fiquei a pensar se, com voos da TAP bem programados, não seria possível trazer muitos visitantes ao ponto que é, afinal, o tecto de Portugal.

Talvez fosse necessário instalar um teleférico, à semelhança do que acontece na zona protegida da Serra da Estrela. Claro, que a sua localização ocorreria de maneira a não haver grande impacto no meio ambiente.


Além de transportar os visitantes – nestas condições, quem viria aos Açores sem subir o Pico – o teleférico contribuiria para a limpeza do ambiente e facilitaria a monitorização e o estudo deste ecossistema de altitude.

Sabemos que uma viragem acentuada para o turismo trará consequências negativas, não escondemos.

Contudo, a manter-se o actual estado de sub aproveitamento turístico, que mais poderemos esperar, além de pobreza, emigração e envelhecimento da nossa população?

7 comentários:

Rui Medeiros disse...

Que se façam muitas coisas para potenciar o turismo no Pico, mas na minha opinião, teleférico não!
Querem subir o Pico façam-no a pé, a subida pode custar mas não é nada do outro mundo, e é acessível a pessoas sem qualquer tipo de preparação física. Acho que não se justifica estragar a paisagem natural da montanha com um equipamento desse tipo.

Anónimo disse...

E com mobilidade reduzida (ou seja, de cadeira de rodas), tambem sobem?
Pena nunca pensarem nesse grupo aquando a construção de simples passeios e acessos a edificios, quanto mais no que toca a turismo!

Rui Pedro Ávila disse...

Há 18 anos visitei a ilha de Tenerife e estive no sopé do mais alto "pico" das ilhas atlânticas - o El Teide - e lá estavam duas hipóteses de subida ao cimo: em percurso pedonal e por teleférico. Daí que, não seria de também tentar o mesmo aqui no Pico. Vejam este sítio da Internet:
http://olhares.aeiou.pt/tenerife___el_teide/foto1383029.html
Agora uma coisa é certa, muitos mais turistas visitariam o Pico se soubessem que lá se poderia subir de teleférico. É uma opinião e posso adiantar que haveria muito menos lixo no percurso de acesso.

João disse...

teleférico não. Para estragar a paisagem já basta a estação da universidade dos açores na cratera, o gerador no sopé e aqueles abomináveis marcos de autoestrada que nem dois invernos duraram.
A aposta tem de ser na divulgação e não na banalização de um belo percurso pedestre.
Mais, se assim como está já se fala na degradação do pico pequeno, com um aumento de turistas a "escavacar" por lá acima como seria?...

Rui Medeiros disse...

Com todo o respeito pelas dificuldades que enfrentam os cidadãos com mobilidade reduzida respondo com a seguinte ironia (não vá passar despercebida). Vamos já estudar um teleférico até ao topo do Evereste! Não podemos deixar tal maravilha interdita a quem se vê forçado a deslocar-se em cadeiras de rodas.
O lixo aparece no Pico por causa da falta de civismo de um número limitado de pessoas que o escalam. Se for banalizada a sua subida com um teleférico, maior será a fatia de pessoas com falta de civismo, logo maior a quantidade de lixo.
O teleférico tornaria também mais fácil que se fizessem visitas de um dia a partir do Faial, com subida ao Pico incluída. São esses visitantes que queremos? Ao menos se quiserem subir o Pico e o tiverem de fazer a pé, há maiores probabilidades de que necessitem de passar uma noite no Pico.
Será que queremos mesmo comparar o Pico a Tenerife, um claro destino de turismo de massas?

Fiat Lux disse...

Se a montanha do Pico pudesse ser utilizada como estância de ski talvez a questão se colocasse com mais pertinência, mas assim talvez não se justifique.

O teleférico do Teide, nas Canárias
http://www.telefericoteide.com/
está muitas vezes parado, por causa do vento.

Há anos falou-se tambem da hipotese de instalar um mono rail na montanha do Pico.
(Penso que era uma ideia defendida pelo picoense Aurelio Machado, na altura na Marconi)

Em S.Miguel ha tambem uma polemica sobre a eventual instalaçao de um teleferico na Rocha da Relva, uma fajã próxima de P.Delgada onde só se chega a pé ou de burro, os "táxis da Relva" :)

Por mim também dispensava o teleférico no Pico.

Pedro Cardoso disse...

A resposta é fácil, não, não desejamos. Pelo menos visitantes do género de se meter num teleférico. Ou do género, como vi dezenas o ano passado, de subir de chinelos e calções no meio do nevoeiro para temperaturas próximas de 0º. Penso que o ter gostado da Serra da Estrela e achar que é um exemplo vem do facto de nunca a ter visitado depois de a neve derreter. É só a mais alta lixeira de Portugal com sacos de plástico para fazer sku, latas, pedaços de trenós partidos e tudo o que possa imaginar por todo o lado em volta da Torre. Na minha opinião devia-se inclusivamente fechar a estrada para a Torre. Quem quer que vá a pé que assim já custa mais a carregar lixo. E eventualmente que se estabeleçam capacidades de carga. Teleféricos com uma lojeca de souvenirs no topo? Não, muito obrigado...