sábado, 7 de março de 2009

Gostava de ter escrito isto


É inexplicável e inaceitável que os pilotos da SATA, afectos às ligações inter-ilhas, ainda não estejam certificados para efectuar voos nocturnos para o Pico e que os pilotos da SATA – Internacional não estejam certificados para voar para o Pico, quer em voos nocturnos quer diurnos, e que o porta voz desta empresa pública regional, que só existe com o dinheiro dos nossos impostos, afirme que tal não se justifica.

Aliás, episódio recente e caricato sucedeu quando a TAP ao programar, e bem, voos extraordinários para o Pico durante o período da Páscoa se viu confrontada com uma resposta da SATA informando que tal não era possível pela impossibilidade de operar dois voos em simultâneo. Mas então " senhores" da SATA, para que foi o investimento? Será que os "senhores" não têm vergonha de ter sido necessária a intervenção directa do Governo Regional para que tal se resolvesse? Sinceramente, não merecemos nem queremos esta SATA.

Merecemos e queremos uma empresa aérea regional que responda, com razoabilidade e em tempo útil, às solicitações imprescindíveis ao nosso desenvolvimento. E, já agora, que tal implementar horários inter-ilhas que sirvam todos os açorianos e não apenas alguns?

Extraído daqui

5 comentários:

Anónimo disse...

Curiosamente, não entendo!
Este Sr. deputado, da esfera do Governo, vem-nos escrever esta prosa?
Afinal, qual a posição do Governo na Sata?
Se as companhias aereas, que operam nos Açores, procedem a seu belo prazer, escolhendo, antecipadamente, os toques que pretendem e em que ilhas,não deixa duvidas que têm a conivencia do Governo.Por isso, tapar o Sol com a peneira, com justificações para calar a boca do "povo", já é demais e, já ninguem acredita.

artur xavier disse...

Se em ocasiões anteriores expressei o meu reparo por alguns silêncios ensurdecedores, agora, não posso deixar de tirar o meu chapéu ao Deputado Lizuarte Machado, por ter tornado público o seu desagrado. Por ser da esfera do Governo, este, como qualquer outro, representante do Pico, na A.L.R. dos Açores, não pode, nem deve, calar o seu protesto sempre que as situações o justifiquem. Atitudes como esta, no meu entender, ao contrário de diminuír o indivíduo, só o engrandecem.

Capitão Bettencourt disse...

Esses "orgasmos intelectuais" plo escrito do sr Lizyarte teriam razão de ser se esta questão fosse levantada na Assembleia regional por ele agora assim...

Anónimo disse...

Então esse senhor não faz parte de familia politica do Governo apesar de ser independente, deveria ser uma voz mais activa junto do mesmo Governo... Não é a Sata uma empresa publica...Já por várias vezes o Governo dei ordens á Sata para mudar de estratégia em relação por exemplo a rotas,porque não o faz em relação a esse assunto no Pico...
Pois é o tal peso politico que ainda não temos nem sei se algum dia o teremos?!

Defensor nº 1 disse...

O serviço (de transportes e não só) em função do Pico anda pelas ruas da amargura, desde sempre e não se nota nenuma alteração desta situação. Considerem-se os horários da Sata, decalcados ano após ano, sem terem em conta as necessidades do Pico na entrada e saída dos passageiros (sempre igual no Verão: para a Terceira de manhâ, para S. Miguel à tarde, sem ter em conta uma melhor ligação a Lisboa via S. Miguel - mas há que esteja interessado em dar passageiros ao Faial, pois claro!)
Mas porque é que este sr. deputado só agora lhe deu para defender o Pico e não alinhar no "deitar poeira para os olhos" dos Picoenses pelo Governo? Antes tarde do que nunca... Será que o nosso lobbying sempre vai fazendo mossa? Oxalá chegue à reivindicação justa de mais e melhores ligações no Pico, mais repartidas entre as duas ilhas do canal mais curto!