quinta-feira, 19 de novembro de 2009

A Nova Geografia do Grupo Central, segundo os últimos Planos e Orçamentos

Se bem me lembro, para o Pico nunca nada foi fácil. Estar em presença de um Plano Anual no qual as obras do Pico estejam devidamente enquadradas e acompanhadas do respectivo suporte financeiro sempre foi coisa que raramente aconteceu.

Assim sendo, a obra da nova Escola das Lajes será uma realidade em 2010. A Escola da Ponta da Ilha, numa parceria com a Câmara Municipal, será uma realidade nesta legislatura.

Está a decorrer o concurso para o projecto do novo Centro de Saúde da Madalena cuja obra também será realidade nesta legislatura.

As obras da primeira fase do Porto da Madalena, cujo concurso está a decorrer, serão em breve realidade. Até ao final da legislatura, será definida a solução e elaborado o projecto de ordenamento do Porto de S. Roque e, estou convicto de que ainda seja possível lançar o concurso nesta legislatura até porque, como sabemos, a actual situação é insustentável.

Não é pois o Plano de 2010 o que mais me preocupa até porque, como é sabido, os compromissos assumidos pelo Presidente do Governo e do Partido Socialista serão, como sempre, cumpridos.
Pode ler integra este artigo de Lizuarte Machado aqui


Lamentavelmente, foi opinião generalizada dos Conselheiros (e na reunião estiveram 17), que este era apenas mais um Plano de continuidade, com as obras de sempre (que constam dos Planos de há alguns anos a esta parte), com dotações orçamentais que variam de ano para ano e que em alguns casos se tomam mesmo ridículas, já que não correspondem, minimamente, à execução real das mesmas. (...)

O tom dominante das intervenções feitas pelos vários Conselheiros, foi o de que era preocupante que em relação à Ilha do Pico, a 2ª maior em área e a 3ª ou 4ª em população, esta fosse tratada em 5° lugar, em matéria de investimento público. Esta situação acontece há pelo menos 5 anos. Logo, não é uma situação pontual nem conjuntural, é mesmo uma opção política deste Governo.

(...)o Novo Centro de Saúde da Madalena, o Porto Comercial do Pico, o Porto da Madalena, as Novas Escolas das Lajes e da Ponta da Ilha e o Aeroporto do Pico (colocar esta importante infra-estrutura ao verdadeiro serviço da Ilha, criando para esta gateway uma maior oferta de voos, nomeadamente nas ligações semanais e directas com Lisboa).

Estas sim, são obras verdadeiramente estruturantes para a nossa ilha e potenciadoras de um desenvolvimento económico e progresso social. O Governo tem, em relação a elas negligenciado deliberadamente.

Não fazendo mais do que gerir expectativas, o Governo tem vindo, sistematicamente, a inclui-las nos seus Planos anuais de investimento, mas esquecendo-se de as executar.
Cláudio Lopes in O Dever de 29 de Outubro de 2009

8 comentários:

geocrusoe disse...

Paulo
independentemente do teor deste post e de outro um pouco abaixo, que compreendo, mas não comento pois penso caber aos picoenses livremente se expressarem na matéria em questão, só uma correcção técnica:
este lado tem mais 104 eleitores que a 2.ª maior ilha dos Açores.
Não altera em nada a razão dos vossos queixumes pois a ordem de grandeza das duas ilhas em termos populacionais é sensivelmente a mesma, só corrige um erro na ordem.

carlos Silva disse...

Pois é o mesmo que bater no ceguinho...nem o deputados do PS Pico reagem e fazem alguma coisa com medo de ofender o grande Chefe... os deputados do PSD esses embora façam barulho pouco serve ma spelo menos fazem-no...

Paulo Pereira disse...

Carlos,
Fiquei em pânico assim que recebi o teu comentário, pois pensei logo que nos tinham roubado alguma freguesia, por exemplo as Bandeiras, que fica relativamente perto da Faial. É verdade que o canal está pelo meio… mas nunca se sabe.

Falando agora mais a sério, o mapa em que me baseei está abaixo e foi publicado há apenas um ano.
Mas se atendermos à discriminação do Governo Regional para com o Pico, é bem possível que tu tenhas razão e, entretanto, a hemorragia de população e eleitores se tenha acentuado.
Cumprimentos
Paulo pereira

Segundo o Mapa Oficial n.º 2/2008, (via Chá Verde ) o número de eleitores na Região, era:
Círculo Corvo . . . . . .342 (2 deputados)(em 2004 eram 350 = - 8 eleitores)
Círculo Faial . . . . 11 535 (4 deputados)(em 2004 eram 11 451 = + 84 eleitores)
Círculo Flores . . . . 3 219 (3 deputados)(em 2004 eram 3 211 = + 8 eleitores)
Círculo Graciosa . . . 3 781 (3 deputados)(em 2004 eram 3 817 = - 36 eleitores)
Círculo Pico . . . . .11 611 (4 deputados)(em 2004 eram 11 820 = - 209 eleitores)
Círculo Santa Maria . .4 536 (3 deputados)(em 2004 eram 4 508 = + 28 eleitores)
Círculo São Jorge . . .8 102 (4 deputados)(em 2004 eram 7 967 = + 135 eleitores)
Círculo São Miguel . 102 503 (19 deputados)(em 2004 eram 99 854 = + 2 649 eleitores)
Círculo Terceira . . .45 324 (10 deputados)(em 2004 eram 44 787 = + 537 eleitores)
Círculo Regional Compensação (5 deputados)
Total Deputados . . . . . .57
Total Eleitores . . . 190 953(em 2004 eram 187 765 = + 3 188 eleitores)

Fonte: http://chaverde.blogspot.com/2008_08_01_archive.html

geocrusoe disse...

pois se fores à página oficial da administração interna verificas que em 2009 houve um aumento muito significativo de inscritos nos cadernos eleitorais, por cá ficámos com 13044 do lado de lá 12940.
Como isto cresceu tanto nem sei.
Mas não deve estar muito longe da realidade (à excepção do erro que já vinha de trás com os emigrantes), tendo em conta o grande crescimento de votantes nas últimas autárquicas no Faial que cresceu vários milhares de votos e não descresceu tão fortemente a abstenção, que por norma é pequena neste tipo de eleições.

artur xavier disse...

Para quê discutir o sexo dos anjos?
Com mais cem, ou menos 100, o que justifica a disparidade? Alguém me explica? Ficaria, eternamente, grato!

Anónimo disse...

Muito simples. No Faial existe um concelho e por isso as franjas não se perdem.Enquanto no Pico a coisa muda de figura. Cada um procura puxar a brasa à sua sardinha e quem nos "manda", fica satisfeito, porque, como não nos entendemos, continua a protelar os problemas e "nós anjinhos", vamos no embrulho.
Ou não será assim?
JTomaz.

artur xavier disse...

Obrigado JTomás. Não deixa de ter uma certa razão. Porém, (Tudo tem um mas...), quando quem manda quer e tem vontade de decidir, decide. Ponto final! Esta teoria da divisão interna e dos bairrismos, ser a causa maior do nosso insucesso já vai ficando gasta, não acha?! Nalguns aspectos até poderá ser. No entanto, não se aplicará a todos os nossos males. Penso eu de que! Não seria melhor meditar-mos um pouco mais?!...

Anónimo disse...

Os nossos deputados são de muito fraca qualidade e as outras ilhas e os seus politicos defendem as suas terras.Claro!Foi para isso que o povo os elegeram.Como dizia na tv a candidata da CDU á CMM o PICO não é pobre nem é rico,enquanto isso marcamos passo á espera dum futuro que não chega.